Postado por em 27-12-2017 Imprimir . A+ . A-

PREFEITURA DE CAMPO FORMOSO INSISTE NA POLÍTICA ILEGAL DE CORTES SALARIAIS

decepção natalinaOs cortes salariais ocorridos durante a greve já eram considerados um abuso pelo fato de que não existe nenhuma previsão legal para o caso. A única coisa que parece manter a execução de tamanha brutalidade é a morosidade da justiça em resolver a celeuma. Todas as questões legais inerentes ao processo já foram amplamente discutidas durante o decorrer dos acontecimentos. Além disso, o artigo 7º da Constituição Federal é muito claro quando caracteriza aspectos importantes a respeito do salário. Nos processos em que ocorre corte salarial, deve-se sempre preservar o poder aquisitivo da família, limitando qualquer tipo de corte, ao percentual máximo de 30%. Na nossa amada cidade, além da prefeitura, não contar com nenhum tipo de previsão legal para realizar os cortes, ainda excedem abusivamente este percentual, chegando, em muitos casos, a cortar mais de 90% dos salários, isso ocorreu de forma pontual durante a greve.

Porém, o que já era uma situação esdrúxula, ganhou contornos de crueldade no que se refere ao salário de novembro e ao Décimo Terceiro. A greve foi finalizada no dia 25 de outubro, pouco mais de trinta dias depois, foi realizado o pagamento dos salários de novembro e, mesmo tendo trabalhado durante todo o mês, muitos servidores tiveram seus salários cortados. O golpe de misericórdia veio no dia 20/12, quase sessenta dias após o fim da greve, os servidores tinham a esperança de receber a segunda parcela do abono de forma integral, mas, o que poderia parecer um alento para os profundos prejuízos causados pelo município, acabou se revelando uma amarga lembrança natalina, pois, num ato que não pode receber outra denominação além de CRUELDADE, muitos servidores, foram, mais uma vez, desprovidos de seu direito fundamental.

Ao que parece, a atual gestão, resolveu esquecer alguns princípios fundamentais. Esqueceram que educação deve sempre ser prioridade em qualquer governo, esqueceram que não é possível promover uma educação de qualidade sem valorizar as pessoas, sem garantir seus direitos fundamentais, sem cuidar da saúde dos trabalhadores, seja a saúde física, social ou psicológica.

. Comentários (1)


1 Comentário

  1. Mas 2018, se aproxima e tenho. Fé em Deus que a justiça se cumpriram mais cedo ou tarde. E tudo que nos foi tirado serão devolvidos principalmente a nossa dignidade, só nos resta neste fim de ano ajoelhar e pedir. Clemência a Deus e Ele nos dará tudo é muito mais. Mas já alerto não devemos eleger nenhum político ladrão, copa do mundo é muito menos os marketistas fazedores de obras eleitores.

Deixe seu comentário

CUT
CNTE
fespumed-bahia