Postado por em 19-03-2018 Imprimir . A+ . A-

SISE PARTICIPA DO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL

A semana de 13 a 16 de março foi bastante movimentada. Representantes da diretoria do SISE estiveram em Salvador onde desenvolveram várias atividades. A programação se iniciou da terça (13) com a realização do Conselho Nacional de Entidades da CNTE, uma espécie de assembleia geral dos sindicatos que compõem a confederação. O conselho consta de dois momentos uma análise de conjuntura e uma parte deliberativa, normalmente contando com a presença de alguma autoridade. Desta vez o convidado foi o ex-ministro Luiz Dulce, que trouxe uma reflexão sobre o atual momento da educação no Brasil, respondendo e comentando colocações dos conselheiros. A pauta deliberativa ocorreu na quarta (14), foram definidas algumas alterações no calendário de atividades e propostas algumas estratégias de luta.

Algo que nos preocupava era o fato de que o processo da greve teria um julgamento importante, por isso foi providencial a nossa presença na capital, estivemos no TJBA e acompanhamos as ações do advogado do SISE. Infelizmente a decisão proferida não foi a que esperávamos, mas pelo menos não representou um resultado indesejável.

Com relação ao Fórum Social Mundial, participamos de uma mesa redonda na qual tomaram partes educadores do Brasil, da África e da América do Sul, que discutiram sobre as novas realidades da educação pelo mundo, especialmente no tocante ao processo de mercantilização, terceirização e privatização do ensino. Tivemos a oportunidade de conhecer a história do ativista queniano Wilson Sanssion, que atualmente desenvolve uma luta contra as multinacionais da educação que praticamente assumiram os destinos da educação naquele pais. O ativista tem enfrentado uma série de problemas e processos judiciais em contraponto à sua luta. Outro momento importante foi a Assembleia Mundial dos Povos, que aconteceu no Estádio de Pituaçu, onde líderes de diversos países discutiram a atual conjuntura geopolítica do mundo. Outro evento marcante foi a Assembleia Mundial das Mulheres, no Terreiro de Jesus, ali, várias líderes e militantes dos direitos das mulheres se sucederam em falas que defendiam o movimento feminista. Como não poderia deixar de ser, o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco, tomou posição central nas discussões.

Como bônus, estivemos no IFBA e no IFBaiano, cobrando a oferta de cursos do PROFUNCIONÁRIO, como também a possibilidade da abertura de graduações aqui na cidade. Tivemos boas notícias, especialmente no IFBA, onde praticamente asseguramos a oferta dos cursos técnicos numa parceria entre o Instituto, o governo do estado e o município. Iremos encaminhar a estas instituições o levantamento dos profissionais do município que desejam realizar os cursos, cobrando de cada instância que façam a sua parte na consecução deste objetivo.

 

. Comentários (0)


Deixe seu comentário

CUT
CNTE
fespumed-bahia