Postado por em 25-10-2017 Imprimir . A+ . A-

SERVIDORES MUDAM A ESTRATÉGIA, DECIDEM POR FIM DA GREVE E MANTÉM A LUTA PELA EDUCAÇÃO

fim da greve 2Depois de 91 dias de greve, os servidores da educação do Município de Campo Formoso-BA, decidiram em assembléia na manhã desta terça (25) retornar as salas de aula. Diante de uma justiça morosa, que não tem dado a mínima para a situação dos servidores da educação, alunos e pais de alunos, já que o processo dos servidores da educação é “transferido” de gabinete em gabinete no Tribunal de justiça da Bahia, sem que nenhuma manifestação seja dada, em que vários desembargadores dizem “não ter competência” de proferir uma decisão, os servidores decidiram pelo retorno as atividades, pois muitos deles vêm sendo afetados por problemas psicológicos e de saúde, diante deste quadro.

“Hoje é mais um dia triste nessa história, pois estamos dando um passo atrás, não por vontade própria, mas estamos sendo obrigado pela inércia da justiça e pela mesquinhez dessa prefeita perseguidora, que só nos maltrata” declarou uma servidora.

A presidente do SISE, Marilândia Alecrim dos Santos Vieira repetiu algo que foi dito por vários servidores na assembléia desta terça, “hoje não estamos retrocedendo, mas apenas mudando a estratégia e no mais cada trabalhador será um fiscalizador da gestão municipal no seu ambiente de trabalho e neste momento a categoria não se sente derrotada, apenas decidiu pela suspensão da greve com a manutenção da luta e da continuidade pela reivindicação da reposição salarial dos trabalhadores da educação, cumprimento do piso salarial nacional e condições dignas de trabalhos e de respeito.”

Os servidores agora aguardam uma decisão judicial em relação às arbitrariedades cometidas pela Gestora Rose Menezes (PSD), que vem cortando os salários nos últimos três meses, mesmo sem nenhuma decisão da justiça que lhe dê respaldo para tal. Situação esta que tem prejudicado famílias inteiras, pois muitas têm nestes proventos sua única forma de rendimento e com as dividas acumuladas e nomes inclusos nos cadastros de devedores, como SERASA e SPC muitos pais e mães já vêem faltar o básico para os filhos e outros dependentes.

. Comentários (0)


Deixe seu comentário

CUT
CNTE
fespumed-bahia